ESPAÇO DO CONHECIMENTO – DENTÁRIO

Estética Dentária

Neste artigo iremos falar acerca da estética dentária, isto inclui muitos procedimentos que estão actualmente disponíveis e que permitem melhorara a aparência dos seus dentes e consequentemente do seu sorriso. Falaremos também dos preços que à data da publicação do artigo, estão envolvidos nestes procedimentos.

A estética dentária tornou-se cada vez mais popular ao longo dos anos, pois a procura por determinados procedimentos como a colocação de facetas estéticas, branqueamento dentário entre outros, aumentou consideravelmente.

A sociedade preocupa-se cada vez mais com a sua aparência e naturalmente isso passa também pelo seu sorriso. Os programas de televisão que envolvem a renovação dos dentes também acabam por influenciar a opinião pública, mostrando de forma mais explícita os benefícios de ter uma aparência mais cuidada com as melhorias significativas que se podem fazer ao alterar determinadas características na sua dentição.

Além da influência mediática que a sociedade impõe, associando o bom aspecto ao sucesso na vida das pessoas, há outros factores que acabam por impelir as pessoas a fazer tratamentos de estética dentária: a melhoria da confiança e auto-estima estão no topo desses factores.

Afinal o que é a estética dentária?

A estética dentária refere-se a um conjunto de procedimentos quie podem ser levados a cabo de modo a melhorar o aspecto gerla do sorriso, incidindo em especial em intervenções nos dentes e gengivas. O objectivo final é que todo o sorriso do paciente melhore de forma significativa, eliminado-se por vezes condições e estados negativos da dentição que o impeçam.

A estética dentária é no fundo uma forma de melhorar a “estética dentária” do seu sorriso, ao contrário da maioria dos tratamentos dentários que apenas tem o seu foco na melhoria da funcionalidade e estrutura dos dentes.

Existem vários tipos de tratamentos que se poderão englobar na estética dentária, entre os quais poderemos destacar:

  • branqueamento dentário
  • facetas estéticas
  • implantes dentários
  • pontes e coroas
  • piercing nos dentes
  • reconfiguração do contorno das gengivas
  • restauro da forma e contorno dos dentes

Falaremos de cada um destes procedimentos em outros artigos.

Todos estes tratamentos têm como objectivo melhorar a aparência do seu sorriso. Em alguns casos têm também o objectivo de restaurar a funcionalidade e estrutura da sua dentição. É possível que já conheça alguns destes tratamentos, ou que pelo menos já tenha ouvido falar dos mesmos, mas a questão que agora se estará a colocar é: afinal quanto custa cada um desses tratamentos?

Preço dos tratamentos de estética dentária

A questão dos custos é extremanete importante, afinal é isso que na maioria das vezes define se os pacientes fazem ou não o tratamento em causa.

O preço de cada procedimento depende de vários factores, tais como a experiência e prática do dentista, a localização da clínica dentária, os materiais usados e até a duração do tratamento (o custo aumenta se você preciasar de mais intervenções).

Em termos algo gerais, os preços são aproximadamente os seguintes:

  • Preço do branqueamento dentário: entre 200€ e 1000€
  • Preço das facetas estéticas: 1000€/2000€ por dente
  • Preço dos implantes dentários: entre 1500€ e 2500€
  • Preço das pontes e coroas: entre 300€ e 1000€
  • Preço dos piercing nos dentes: desde 100€
  • Preço da reconfiguração do contorno das gengivas: desde 150€
  • Preço do restauro da forma e contorno dos dentes: entre 100€ e 1000€

Os preços mencionados foram recolhidos junto de algumas clínicas dentárias em Lisboa.

Outra nota acerca dos preços que deverá ter em conta é que nem todos estes tratamentos estão disponíveis em algumas clínicas, por isso não se surpreenda se lhe disserem que não poderá por exemplo na sua clínica habitual fazer um piercing ou outros tratamentos.

Agora que já sabe o que são os tratamentos de estética dentária, escolha uma clínica dentária e melhore o seu sorriso: a sua estética agradece assim como a sua auto-confiança.

——————————————————————–

 

Sensibilidade dentária

De vez em quando, todos nós sentimos os dentes um pouco sensíveis. Pode ser um certo tipo de comida que o provoca, ou a ingestão de líquidos muito quentes ou frios. A sensibilidade dentária pode ser originada por algo que requer um tratamento mais significativo, como um dente quebrado. O que é importante que saiba é que, para os dentistas, dentes sensíveis podem ter muitas causas diferentes para o ser. Assim identificar e tratar o problema é muitas vezes um processo diferente para cada paciente.

A sensibilidade dentária

Porque existem imensos factores que podem causar dentes sensíveis, esta é uma das razões mais comuns para visitar um dentista. Quando falamos de nossos dentes como sendo “sensíveis”, nós no fundo estamos a tentar descrever uma espécie de dor aguda e temporária que ocorre quando os dentes são expostos a um extremo em particular, seja ele quente ou frio. Para alguns pacientes, pode ser uma bebida gelada ou sorvete, que provoca a dor. Até mesmo um dia frio pode provocar essa dor nos dentes. Para outros pacientes, pode ser o outro extremo, o que provoca a dor: os quentes, como bebidas quentes e sopas. O que é certo é que ambos precisam ser evitados no caso de sentira essa mesma sensibilidade de forma frequente.

Claro que evitar o que serve de gatilho para se ter dentes sensíveis é uma forma de gerir a situação. Mas, isso pode tornar a vida muito difícil. Assim o que deve fazer é identificar e tratar a causa subjacente ao facto dos seus dentes serem sensíveis. Uma consulta com o dentista irá ajudar a iniciar este processo. Seu dentista vai querer saber quais os dentes estão causando a dor e que tipo de dor que você sente. É uma dor curta e aguda? Será que ela estende a sua mandíbula, face ou pescoço? Você em particular, sente dor na parte da manhã ou depois de já ter comido um certo tipo de comida? Pode ser útil você pensar sobre como você poderia responder esses tipos de perguntas antes da consulta com o seu dentista.

Causas para a sensiblidade dentária

Seu dentista irá ser capaz de olhar para além dos sintomas da sua sensibilidade dentária e descobrir as causas subjacentes. Normalmente, os dentes sensíveis são o resultado do esmalte do dente com demasiado desgaste, pelo que a dentina é exposta, originando assim a dor. Pode haver uma série de razões pelas quais isso poderia acontecer. Se você tem doença periodontal e suas gengivas estão a retrair-se, deixando as raízes dos dentes expostas e podendo também este facto originar a sensibilidade dentária. Tal acontece porque as raízes não tem esmalte para protegê-las, então há uma área sensível, que responde com dor ao calor ou ao frio.

Em alguns pacientes, a sensibilidade dentária aparece por causa de danos causados ​​no esmalte do dente porque os pacientes rangem os dentes durante o sono. Esta é uma condição conhecida como bruxismo. Se você faz ranger os dentes durante a noite, pode perceber se o faz poruqe lhe irá doer o maxilar e os seus dentes estão muito sensíveis quando você acorda de manhã.

Outra das causas da sensibilidade dentária pode ser um dente quebrado, que naturalmente pela exposição da dentina também pode ficar sensível. por estranho que pareça, a dentina também pode ser exposta simplesmente por escovar os dentes muito vigorosamente. Escovar os dentes com escovas demasiado duras e com força extremamente vigorosa, pode também danificar a gengiva e fazê-la recuar, mais uma vez, expondo a raiz do dente e provocando a sensibilidade dentária.

Sensibilidade dentária: o que fazer

Muitas pessoas com dentes sensíveis irá ter de mudar para uma pasta dentífrica especificamente formulada para reduzir a sensibilidade. Isso pode ajudar, se os dentes sensíveis são apenas uma reação a alimentos e bebidas quentes e frias. No entanto, não irá fazer muita diferença se o seu dente é sensível porque está rachado, danificado ou porque as gengivas têm recuado. É por isso que é extremamente importante consultar o seu dentista.

Por exemplo, se a sensibilidade nos dentes é causada pelo ranger de dentes, ou seja porque você sofre de bruxismo, o dentista pode recomendar que você usar um protetor bucal durante o sono. Alternativamente, se o dente está rachado, o dentista procederá à sua recuperação. Ou até se a sensibilidade dentária é originada por uma escovagem incorrecta, o seu dentista será capaz de demonstrar como escová-los corretamente e também pode recomendar um tipo diferente de escova de dentes.

Finalmente, é importante também que você discuta em detalhes todos os tratamentos de dentes que tem feito. A razão de ser é simples, por vezes, os tratamentos de branqueamento dentário podem causar sensibilidade dentária. Se você teve recentemente os seus dentes clareados, o dentista deve recomendar um gel dessensibilizante ou remineralizante que irá ajudar os seus dentes na recuperação após este tratamento.

Para terminar, esperamos ter sido bem explícitos em relação à sensibilidade dentária. Agora resta-lhe procurar uma clinica dentária na sua região e pedir aa ajuda de um dentista para diagnosticar a origem dessa dor tão incómoda.

—————————————————————

 

Dentes do Siso

Os dentes do siso são os últimos dentes da sua dentição a erupcionar. Neste artigo damos a conhecer o que fazer antes e depois da cirurgia para remover estes destes, assim como conselhos acerca de alimentação e descrevemos tudo o que necessita de saber acerca destes dentes.

Porque motivo os dentes do siso causam dor?

Quando os dentes do siso erupcionam, isso pode ser bastante doloroso. Por outro lado, há imensas pessoas que não sentem nenhuma dor durante esse processo. Então, porque razão os dentes do siso só afectam algumas pessoas? Por que motivo causam dor? Se o seu dentista achar que eles têm de ser extraídos, o que esperar desse procedimento?

Os dentes do siso são os últimos dentes que nascem numa pessoa adulta e geralmente começam a erupcionar por volta dos 20 anos de idade. Eles são grandes dentes molares que estão posicionados no extremo interior da sua dentição, tanto na arcada superior como inferior. Assim, o número de dentes do siso que você terá são quatro.

Algumas pessoas experienciam problemas com os seus dentes do siso porque eles não erupcionam. No entanto, outras pessoas sentem enormes incómodos de cada vez que os dentes do siso tentam erupcionar, em especial em pessoas que já contam com uma dentição completa e devidamente alinhada. Nestas circunstâncias, os dentes do siso podem provocar o apinhamento dentário e até o desalinhamento da sua dentição. Isso acontece porque os dentes do siso ao tentar erupcionar, empurram todos os outros dentes, provocando os dois problemas acima mencionados.

Quando os dentes do siso forçam a sua erupção, isso provoca dores nas arcadas, tornando-se doloroso mastigar/beber e até tocar na face. Pode também acontecer que durante esse processo os dentes do siso provoquem infecções, por exemplo abcessos. Assim, é fundamental que você vá ao seu dentista com frequência e desse modo poderá acompanhar o aparecimento dos dentes do siso, prevenindo essa fase de dores, mesmo antes de as sentir.

No caso de você não ter o hábito de visitar o seu dentista com regularidade, poderá só se aperceber que os dentes do siso estão a aparecer por causa da dor que eles podem provocar. Uma vez identificada a causa da dor, se necessário o seu dentista poderá proceder á extracção dos dentes do siso. Em casos mais complexos, você poderá ter de fazer uma micro-cirurgia para a remoção desses dentes.

A extracção dos dentes do siso

A extracção dos dentes do siso é feita sob anestesia local, mas em casos pontuais, poderá ser necessária anestesia geral. Se for uma extracção simples, poderá perfeitamente ser feita no consultório do seu dentista, no caso de ser algo mais complexa, poderá ter de ser feita sob a supervisão de um cirurgião dentista em local apropriado.

A cirurgia é necessária se os dentes do siso estiverem inclusos (isto é debaixo da linha das gengivas). Nesses casos o dentista terá de cortar a superfície da gengiva (que é uma camada fina de pele), levantar a pele e aceder ao dentista para o extrair. Em alguns casos é necessário cortar um pouco do osso para que seja possível extrair o dente do siso.

A maioria das extracções do dente do siso são efectuados num só dia, numa só consulta. No caso de haver complicações no seu caso, como por exemplo necessitar de anestesia geral, é importante que esteja companhado por alguém da sua confiança. Nestes casos você estará sem condições de conduzir e debilitado após a cirurgia. 48 horas depois da mesma, você deverá estar já recuperado dos efeitos da anestesia e poderá retomar a sua vida normalmente.

A remoção dos dentes do siso são muito comuns e são procedimentos que qualquer dentista faz de forma muito rotineira, assim a maioria deles tem a experiência necessária para efectuar essa remoção de forma segura e sem complicações para você.

Depois da remoção dos dentes do siso

Após a cirurgia de extracção dos dentes do siso, é natural que você se sinta algo cansado e com algumas dores na zona que foi sujeita à intervenção. Assim, descanse o que achar necessário (em 48 horas você deverá estar recuperado) e se necessário tome analgésicos para a dor que possa sentir.

À alimentação, principalmente nos primeiros dias deverá ser afectada. Tente ingerir alimentos que não danifiquem os pontos que foram dados na gengiva, assim como deverá evitar alimentos demasiado quentes ou frios. Mantenha-se nas comidas mais leves como as saladas, sopas (cuidado com a sopa muito quente), líquidos, sumos de fruta naturais… Você deverá também evitar a infecção da zona que foi sujeita à intervenção cirurgica, desse modo evite fumar e beber bebidas alcoólicas.

Manter um bom padrãode higiene oral é vital para assegurar que a extracção dos dentes do siso, não infectam. portanto deverá manter a escovagem e uso do fio dentário como normalmente fazia, embora deva ter cuidado de cada vez que passa com a escova na zona da cirurgia (evite fazê-lo se possível pois pode ser algo doloroso). O seu dentista poderá recomendar-lhe o uso de um elixir dental para compensar o facto da escovagem não ser 100% eficaz como antes, o que manterá a sua boca livre de bactérias nocivas.

A extracção dos dentes do siso é um procedimento comum e as complicações são raras. No entanto se depois da cirurgia você continuar a sangrar da gengiva e a sentir dor, dirija-se de imediato ao seu dentista. Também deverá fazê-lo caso sinta algum mal estar incomum e até febre.

Em suma, se procura extrair os dentes do siso, agora só lhe resta escolher o local, por exemplo sugerimos que procure as clinicas dentárias no Porto, ou clinicas dentárias em Lisboa, caso seja destas regiões e concerteza encontrará médicos devidamente habilitados a ajudá-lo nesta questão.

————————————————————-

 

Pasta Dentífrica

Qual a melhor pasta dentífrica do mercado? Porque motivo algumas pastas dentífricas são mais caras que outras? Será que isso significa que as mais caras são as mais eficazes? Tudo isto são questões relevantes, mas que na maioria das vezes são simplesmente negligenciadas, pois não damos a devida importância ao nosso dentífrico do dia-a-dia. Neste artigo fique a saber mais acerca deste “ingrediente” fundamental para uma boa higiene oral.

As pastas dentífricas

Hoje em dia, podemos comprar todo o tipo de pastas dentífrica, há as que nos protegem da sensibilidade dentária, há as que sabem a menta, outras ainda alegadamente branqueiam os dentes… O que é certo é que a oferta é ampla e o consumidor no meio de tudo isto, fica sem saber o que comprar.

Todas estas pastas dentífricas, parecem ter sempre um aliciante para que as compremos. Afinal de contas quem não gostaria de ter um hálito fresco, ou os dentes brancos, ou até livrar-se da sensibilidade dentária. Mas, será que não estamos a ser levados por um marketing agressivo demais? Não podemos usar 3 pastas dentífricas todos os dias, isso no mínimo seria um disparate, mas por outro lado, chegamos a ficar hesitantes se não deveríamos usar a marca x que faz tão bem a isto em vez da marca y que faz bem a outra coisa qualquer. No fundo, o marketing acaba por funcionar, ficamos perdidos, sem saber o que escolher e quem tiver a mensagem mais forte, a mais apelativa, ganha-nos como clientes.

Qual a pasta dentífrica que deve escolher

Mas, se quer realmente saber qual a pasta dentífrica que deve usar, deve começar por tentar descobrir o que cada uma contém nos seus ingredientes. Na verdade a maioria das pastas dentífricas, mesmo de marcas diferentes tem exactamente os mesmos compostos químicos, o que muda é simplesmente a marca.

As mais conhecidas marcas de dentífricos, usam basicamente a mesma fórmula. Isso inclui: flúor, que protege activamente os dentes do seu envelhecimento. Inclui também, cálcio em pó, que ajuda a fortalecer os dentes e remove manchas. Depois são acrescentados os elementos básicos de toda a pasta dentífrica que são os agentes que criam aquela espuma abundante e os que dão o sabor à pasta dentífrica.

Os especialistas defendem que uma pasta dentífrica que inclua os ingredientes supracitados, é mais do que suficiente para manter os dentes saudáveis e longe de problemas. Claro que usar a pasta dentífrica adequada não vale de nada se você não escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia e durante pelo menos 2 minutos.

No fundo, a pasta dentífrica que você decide usar, dependerá essencialmente da sua escolha. os adultos por exemplo, usam muito as pastas dentífricas que dizem branquear os dentes. Já as crianças preferem as que têm o sabor mais apelativo (até pastas com sabor a pastilha elástica já há, veja-se bem a ironia). Em todo o caso, para melhor escolher a sua pasta, fale com o seu dentista, ele saberá que tipo de dentífrico é mais adequado para os seus dentes. Em geral, estes devem ser ligeiramente abrasivos para poderem retirar as manchas e não deixar acumular o tártaro e ao mesmo tempo conter os ingredientes adequados ao seu caso.

Há também marcas no mercado que defendem remover as manchas deixadas pelo cigarro. Como as pastas branqueadoras, tal é possível devido à adição do tal agente abrasivo. Claro que em vez de mudar de pasta dentífrica, a melhor solução seria mesmo deixar de fumar, mas, caso não seja possível o melhor será mesmo usar o dentífrico adequado.

Preciso de um dentista para me indicar qual a pasta adequada ao meu caso?

Como já ter concluído, existe uma panóplia enorme de dentífricos que poderá escolher. Cada um com uma indicação mais específica, mas todos compostos pelos ingredientes básicos que já foram citados. Portanto, caso tenha de mudar de pasta dentífrica, o melhor será escolher a que mais se adequar a sia no contexto do problema específico de que padece, ou que quer ver tratado. por exemplo, as pastas dentífricas para a sensibilidade dentária, comtêm cloreto de potássio, que ajuda a prevenir este problema, mas tal pode não ser suficiente para si. Isto é, não se deixe levar em demasia pelo marketing das marcas e saiba que os resultados variam imenso de pessoa para pessoa. Além disso, não espere resultados milagrosos de um dia para o outro, ou melhor, não deposite esperanças demasiado elevados num simples dentífrico. Estes foram feito para o ajudar na sua higiene oral, não para corrigir problemas que provavelmente só um dentista saberá como fazer.

Agora que já ficou mais elucidado acerca das pastas dentífricas, procure um dentista numa das várias clinicas dentarias em lisboa ou noutra localidade e informe-se junto dele para saber afinal qual o mais indicado ao seu caso.

————————————————————————–

 

Branqueamento dentário

Imensas pessoas têm os dentes manchados, é um facto. Muitas vezes, por causa da nossa dieta alimentar, outras devido à ingestão de demasiado café, ou até vinho tinto. O tabagismo é também um factor que interfere significativamente na coloração dos dentes, entenda-se que contribui para os manchar. Outro motivo para o aparecimento de manchas nos dentes, é a falta de uma higiene oral adequada.

O branqueamento dentário

Se queremos manter a nossa dentição saudável, tendo os dentes o mais brancos possível, é importante seguir os conselhos dos dentistas sobre como higienizar os dentes e cuidar das gengivas. O problema é que nem todos estão conscientes do quanto é importante cuidar devidamente dos dentes e aí surgem problemas, de entre os quais destacamos neste artigo as manchas e o amarelecimento dentário.

Claro que não há muitas pessoas com dentes perfeitamente brancos. E as que os têm, das duas uma, ou têm cuidados extremos com a sua higiene oral, não fumando, nem ingerindo alimentos/bebidas que manchem os dentes, ou então, já fizeram um branqueamento dentário. Na realidade a dentição natural, tem uma coloração algo amarela, contrariando o mito de que os dentes são brancos quando apenas escovados diariamente. Tal mito provavelmente foi criado pelas marcas de dentífricos que nas suas publicidades incutem essa ideia algo falaciosa.

Actualmente o branqueamento dentário é um tratamento muito procurado, pois de forma extremamente rápida e indolor traz benefícios estéticos enormes. E isto tem tudo um fundamento social: sabendo que podemos sorrir, falar e comer sem ter as pessoas focadas nos nossos dentes e no seu mau aspecto, faz uma enorme diferença em termos da nossa auto-confiança em termos sociais. Sejamos francos, o ser humano é um ser social, portanto negar que não gostamos da aceitação social e da aprovação dos nossos amigos e conhecidos, seria uma enorme mentira.

Como branquear os dentes

Se você pretende branquear os dentes, há toda uma série de opções. Em primeira instância, porém, você deve sempre falar com o seu dentista antes de decidir sobre o branqueamento dentário. O seu dentista poderá avaliar seus dentes e oferecer uma opinião profissional sobre o tipo de tratamento mais adequado ao seu caso. Além diso poderá aconselhar o produto adequado aos resultados que você pretende obter, é que a panóplia de produtos que existem no mercado é tão grande, dessa forma o médico deve escolher o mais apropriado.

O tipo mais comum de branqueamento dentário, é que é disponibilizado em consultório por dentistas. Como seria de esperar, antes do branqueamento é importante que você visite um dentista experiente, de preferência alguém com experiência neste tipo de tratamentos, é que a saúde dos seus dentes e gengivas está em primeiro lugar. O clareamento dentário é um tratamento simples, mas se for feito de maneira errada, pode danificar os dentes, lábios e gengivas. Daí o alerta anterior.

O processo de branqueamento dos dentes

Com os tratamentos de branqueamento dentário profissional em consultório, normalmente você vai ver a diferença na cor dos seus dentes mudar no curso de cerca de quatro semanas. Durante uma série de visitas ao seu dentista, este colocará uma espécie de escudo nas suas gengivas e em seguida, preencherá apenas os dentes com a dosagem adequada de agente clareador. Na maioria dos casos, este agente é um gel que contém peróxido de hidrogênio.

A maioria dos produtos clareadores profissionais exigem que o paciente continue o tratamento durante um certo período de tempo. Assim, enquanto o dentista aplica no consultório um forte agente de branqueamento de dentes, ser-lhe-á dada também uma versão um pouco mais suave que deverá aplicar em casa. Isso garante que o processo de clareamento é contínuo. Umachamada de atenção: para obter os melhores resultados do branqueamento dentário, não deverá interromper o tratamento, nem saltar etapas (como a aplicação do gel em casa).

Kits de branqueamento dentário caseiro

Muitas pessoas sentem-se tentadas a tentar obter resultados através de kits de branqueamento dentário em casa. Obviamente, que com esta opção economiza tempo e dinheiro. Já não terá de visitar o dentista a cada semana, e existem muitos kits de clareamento disponíveis na sua farmácia e supermercado local. No entanto, estes kits de clareamento em casa são versões mais fracas dos kits de clareamento profissional e nem sempre os resultados obtidos são os que as pessoas esperam. Kits de branqueamento caseiros e cremes dentais clareadores, são mais utilizados como produtos para ajudar a manter seus dentes brancos, do que para branquear os dentes. Assim, deverá esperar uma diferença significativa entre o branqueamento dentário caseiro e o que pode fazer com a ajuda do seu dentista.

Notas finais

O tempo é sempre precioso e cada vez mais pessoas que querem ter os seus dentes mais brancos, estão à procura de resultados rápidos. Esta é uma das razões pelas quais branqueamento a laser está cada vez mais popular. Branqueamento dentário a laser é uma nova técnica que funciona muito mais rapidamente do que os tratamentos de branqueamento profissional convencionais. Um agente de clareamento é colocado sobre os dentes e depois “activado” com um laser (na realidade é uma luz fria) para iniciar o processo químico que dá origem ao branqueamento. Você provavelmente terá de ter uma primeira consulta prévia com o dentista, mas uma vez aprovado o tratamento, então ele pode ter a duração de apenas uma hora antes de ver resultados.

Depois de ter os dentes clareados, é importante que você cuide deles corretamente para manter a tonalidade desejada e para evitar de os manchar. Converse com seu dentista ou higienista oral sobre alterações na sua higiene oral e sobre a sua dieta para proteger seus dentes. Parar de fumar é uma das coisas mais importantes que você pode fazer se você quiser seus dentes e que obviamente terá outros benefícios acessórios que não deve desvalorizar.

———————————————————————

 

Redefinir contorno das gengivas e dentes

Há muitas formas dos dentistas ajudarem as pessoas a melhorar a estética do seu sorriso. E é em relação à estética do seu sorriso que nos debruçaremos neste artigo, nomeadamente ao formato dos dentes e das gengivas. Não é incomum para as pessoas, sorrirem e mostrarem demasiado as suas gengivas, não é uma questão de não saber sorrir (tal seria um disparate), a razão fundamental é que as gengivas estão mal definidas e o sorriso em vez de naturalmente mostrar parte das gengivas, mostra-as em excesso. Mas, descanse, o seu dentista pode dar outra forma e até reduzir as gengivas através de um processo simples que no fundo redefine o contorno das gengivas.

Redefinir o contorno das gengivas e dentes

Como mencionamos acima, o contorno das gengivas pode ser redefinido dando-lhes um aspecto mais natural e corrigindo o chamado sorriso gengival. Da mesma forma, não é incomum que as pessoas se sintam infelizes com o tamanho ou a forma de seus dentes. Assim (como se poderia esperar), existe também um procedimento corretivo para este problema que consiste na redefinição do formato dos dentes. Neste procedimento o dentista, removendo tiras muito pequenas do esmalte dos dentes, altera o comprimento ou a forma do dente que se pretende “corrigir”.

O objetivo deste procedimento é melhorar a aparência dos dentes individuais e, portanto, melhorar a aparência geral e o equilíbrio de seu sorriso. Este tratamento, se é que o podemos definir assim, é frequentemente usado como parte de um amplo programa de correcção estética do sorriso, que pode incluir por exemplo, o branqueamento dentário.

Como funciona este tratamento

A redefinição do formato dos dentes é um tratamento muito simples e, muitas vezes, os dentistas o recomendam para resolver problemas menores, como dentes lascados, dentes com uma forma irregular ou ligeiramente maiores que os restantes. Também pode ser usado para reduzir o comprimento dos dentes – especialmente os incisivos ou os caninos.

O seu dentista utiliza técnicas de lixamento, para gentilmente suavizar as imperfeições e criar uma forma mais estética e harmoniosa para os dentes. Pode soar um pouco assustador, mas na verdade é também um tratamento indolor – de facto, pode ser feito sem anestésia, pois não é necessário que seu dentista toque nas partes sensíveis dos dentes, como a dentina. Na maioria dos casos, a redifinição do formato dos dentes pode ser feito numa única visita ao dentista. Assim, os resultados são imediatamente visíveis.

Como terá verificado este tratamento tem muitos benefícios. Um dos mais importantes, que não foi mencionado ainda, é que ele também pode ajudar você a manter um melhor padrão de higiene oral. Como é um processo que suaviza as superfícies dos dentes, eliminando a forma irregular de alguns deles, significa que também elimina muitos dos locais onde a comida se poderia “prender” e dar origem a tártaro e até cáries dentárias. Assim sendo, os dentes se tornam-se muito mais fáceis de higienizar.

Se está interessado em redefinir o formato dos seus dentes, o primeiro passo deve ser marcar uma consulta com o seu dentista. Saiba também que nem todas as pessoas tem uma dentição que possa ser sujeita a este tratamento. É importante lembrar que a redefinição dos dentes só é realmente adequada para pequenas imperfeições e pequenas correcções. Se precisar de um trabalho significativo de rconstrução dos dentes, deverá ser encaminhado para um tipo diferente de tratamento.

A consulta com o dentista deve ajudar a gerir as suas expectativas para que você entenda o que pode ser conseguido através do tratamento. Alguns pacientes criam expectativas elevadas e esperam resultados radicais, quando na realidade todo o tratamento é projectado apenas para adicionar um pouco de harmonia e equilíbrio ao seu sorriso.

As facetas estéticas

Se tiver dentes tortos, ou dentes demasiado lascados, o dentista pode optar por recomendar um tipo diferente de tratamento em vez de redefinir a forma dos mesmos. Por exemplo, as facetas de porcelana são camadas finas de porcelana que pode ser ligadas a seus dentes. Elas duram cerca de uma década e apresentam uma aparência branca, dando aos seus dentes um aspecto uniforme quando você sorri. As facetas de porcelana, portanto, podem encobrir uma série de problemas de dentes lascados, rachaduras, descoloração e dentes tortos, que o tratamento ao qual se dedica este artigo, apenas faria uma diferença insignificante.

Alternativamente, seu dentista pode ser capaz de aplicar uma resina no dente quando se exige mais trabalho do que simplesmente redefinir o formato dos dentes. Essa resina tem a coloração natural do dente e preenche as rachaduras e buracos no dente para melhorar sua aparência. Juntos, resina e a redefinição podem ser usados para melhorar os dentes e melhorar a qualidade de seu sorriso.

Finalmente, o dentista também pode recomendar que não faça este tratamento se o esmalte dos dentes é muito fino. O seu dentista terá de tirar radiografias para garantir que este não é suficiente nos seus dentes, que permita dar outro formato aos dentes, sem expor a polpa embaixo. Se o esmalte é fino e a polpa é muito próxima da superfície, este tratamento pode não ser uma opção para si pois os dentes podem ser danificados.

————————————————————————————-

 

Dor de dentes

A dor de dentes pode tornar temporariamente a sua vida numa miséria. Se é uma dor de dentes latejante constante ou uma espécie de “facada” súbita quando come ou bebe, essa dor geralmente indica que um dos nossos dentes não é tão saudável como deveria ser. A visita ao dentista torna-se entao imperiosa. Muitas pessoas tentam atrasar essa visita ao dentista pelo maior tempo possível. Mas isto é um erro e uma forma negligente de eliminar a dor de dentes, pois a grande maioria não passa se apenas a ignorar.

A dor de dentes

Os nossos dentes estão protegidos por uma superfície externa dura, chamada esmalte, e uma parede interna dura, chamada dentina. Essas defesas, apesar de difíceis de transpor, estão constantemente sob ataque. Elas estão sob ataque da placa bacteriana, que se acumula sobre os dentes e reage com alimentos açucarados para criar ácido. Este ácido corrói o esmalte e em seguida, actua sobre os nossos dentes, levando à sua deterioração.

A cárie dentária é a maior fonte de dor de dentes. Se a placa não for removida regularmente dos dentes, o ácido que produz faz com cavidades para formar nos dentes que crescem cada vez maior. Eventualmente, as cavidades atingir a polpa interior do dente que então se torna expostos e infectados.

Portanto, é importante que você visite o seu dentista regularmente por duas razões. Em primeiro lugar, o seu dentista pode garantir que a placa não está se acumulando sobre os dentes. Em segundo lugar, o seu dentista pode detectar cáries precocemente e eliminá-las antes que se tornem um problema sério.

Prevenir a dor de dentes

Tal como acontece com a maioria dos outros problemas dentários, se você ignorar algo, isso não fará com que desapareça. Uma pequena cavidade cresce e pode tornar-se numa grande cavidade. A partir daqui, a polpa que contém nervos e vasos sanguíneos e que mantêm vivo o dente é infectada. Se esta infecção não for tratada, pode formar um abcesso que faz com que a gengiva e a bochecha inchem.

O que você pode tentar fazer para evitar dor de dente? O seu primeiro passo deve ser tentar impedir acumulação de placa bacteriana nos dentes. A melhor maneira de remover a placa bacteriana é com a escovagem regular dos seus dentes. Deve escovar os dentes duas vezes por dia. A maioria dos dentistas também recomendam que você use fio dentário regularmente. O uso do fio dentário ajuda a livrar-se dos restos de comida e outros que se acumulam entre os dentes onde sua escova pode não necessariamente chegar.

Em segundo lugar, você deve tentar evitar snacks e bebidas açucaradas. Estes são os tipos de alimentos que reagem com a placa sobre os dentes para criar o tal ácido. É este ácido que corrói o esmalte e provoca a cárie dentária. Portanto, evitando lanches e bebidas açucarados, você pode ajudar a evitar a formação de cáries dentárias.

As cáries dentárias levam muito tempo a desenvolver-se, portanto, você não vai necessariamente sentir qualquer dor vinda de uma pequena cavidade, fazendo com que a detecção de cáries dentárias ir ao dentista regularmente possa ser difícil. Apenas seu dentista pode perceber isso. Portanto, a cárie pode estar corroendo o seu dente por um longo tempo da dor de dentes chegar de repente e sem aviso. Depois de sentir dor de dentes, você deve fazer uma marcação de consulta para visitar seu dentista o mais rápido possível. Nesse meio tempo, pode usar analgésicos comuns que podem ajudar a aliviar o desconforto causado pela dor de dentes.

Tratamento da dor de dentes

A maioria dos casos de cárie dentária e dor de dentes pode ser detectada a tempo e corrigidas com uma restauração simples. O seu dentista irá identificar o buraco no dente que está causando a dor, eliminar a cárie e preencher o buraco com um material resistente e durável.

Em algumas ocasiões, se a placa tiver devorado uma proporção significativa do dente, ele pode rachar-se, ou fraturar-se. Se isso acontecer e a estrutura do dente é afectada, uma restauração pode não ser possível. No entanto, seu dentista poderá ainda ser capaz de salvar o dente pela adaptação de uma coroa.

Conforme a deterioração progride, a dor de dentes torna-se ainda mais intensa e o tratamento necessário torna-se mais complexo e caro. Uma vez que a polpa é infectada e formado o abcesso, fazendo com que seja necessário o chamado tratamento de canal. Quando o dentista limpa a polpa infectada, a ligação aos sistemas sanguíneo e nervoso do dente serão perdidos. O dente, portanto, está essencialmente morto.

Notas finais

Para finalizar, a dor de dentes é no fundo um sinal de alerta do nosso corpo, que significa que há algo connosco. Isso na realidade é a mais primária forma de alertar que o nosso cérebro desenvolveu no caso de necessitarmos de alguma intervenção em termos de saúde. Como você pode ver, é importante que você não espere até ter dor de dentes antes de visitar seu dentista. A melhor abordagem para cuidar de seus dentes é ser proativo; visitar seu dentista regularmente e manter os dentes em boa condição. Se você cuidar de seus dentes da maneira correta, a cárie dentária não deve ser um problema que o afecte e muito menos a dor de dentes.